segunda-feira, 11 de abril de 2016

Cesta


Apesar das dores
Apesar das caveiras
Apesar das cruzes

Apesar das ovelhas
Apesar das uvas
Apesar das luzes

Apesar do engenho
Apesar da rotina
Apesar da morte

Apesar da vida
Apesar da videira
Apesar da uva

Apesar da rotina
Apesar da maçã
Apesar da chama
Apesar da cesta
Apesar da vida
Apesar da mancha

Ofereço-me
Num pesadelo
E deságuo
Em sonho

Ofereço-me
Ao pescador
E deságuo
Em piranha

Ofereço-me
Apesar
E desmancho,
castanho...

ofereço-me
desmanchado
Apesar
me entranho

Nas dores
Nas caveiras
Nas cruzes

Nas lembranças
Nas memórias
Nas venturas

Nos campos
Nos desertos
Nos campanários

Nos oceanos
Nas colunas
No sangue

Apesar
Da morte
Me
Banho

Apesar
De estar morto
Restauro
E

Alcanço
A encosta
Alcanço
O paradigma

Da montanha
Encosto o
Ombro

Me deito
Castanho
Apesar
Do

Sonho
Canto
Cato
Restauro

Apesar da linha
Do Equador
Apesar da
Linha

Do carretel
Esnobo
O
Atlas

Sou mina
Sou mapa
Sou sonho
Sôo o sonho

Apesar das caveiras
Apesar dos corvos
Apesar dos túmulos
Apesar concreto

Apesar do mármore
Para além do oceano
Para além da porta
Para além dos pássaros

Me entorto
Me avilto
Me entranho
Me alargo

Me humano

Sou
Sonho


Raphael Vidigal

Imagem: Wally Salomão no filme "Gregório de Mattos".

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO