segunda-feira, 31 de maio de 2010

À florismo:


"Perdoa sempre a teu inimigo.
Não há nada que lhe enfureça mais.” Oscar Wilde


À força é o primeiro recurso de um país violento.
À força é o último recurso de um país em paz.

Onde há força, falta inteligência.

O amor dói bem mais que o sexo.

Eu me solidarizo com a fraqueza.

Raphael Vidigal

Pintura: El Gallo, de Joan Miró.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Quinta:


“Para eles [a poesia não foi destruída pela realidade.]” Oscar Wilde
segundo rabisco de meu livro.


Era uma quinta-feira com gosto de sexta e cheiro de domingo.
Cheiro de chuva quente.
Você me disse aquilo e eu não resisti.
É incrível a forma como as formas acabam sempre fugindo ao meu controle.
E eu não consigo nunca ficar muito tempo na defensiva.
E acabo sempre me (desentregando desse jeito estúpido, infantil e imaturo.
E por isso mesmo, doloroso.
Você me disse aquilo e eu não resisti.
E começou a eclodir da minha mente tudo que eu queria falar mas não podia tudo que eu devia sentir mas não podia tudo que eu queria ser mas não deveria.
Porque eu deveria sempre lembrar que quando essas coisas começam a aparecer e a gente começa a revelá-las é porque está perto do fim.
Mas você me disse aquilo e eu não resisti.
E comecei a falar tudo que eu queria falar mas não podia tudo que eu queria sentir mas não sentiria tudo que eu queria que você fosse pra mim mas nunca seria.
E no momento seguinte você iria embora me deixando fumar aquele cigarro vagabundo à espera do próximo domingo, lembrando aquele dia.
Era uma quinta-feira com gosto de sexta e cheiro de domingo.
Seu cheiro molhado, emprestado, de chuva quente.

Raphael Vidigal

Pintura: Noite Estrelada sobre o Ródano, de Van Gogh.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Mendigo:


“Confesso! Às vezes tenho vontade de sair por aí destruindo corações, pisando em sentimentos alheios ou sei lá, alguma coisa que me faça realmente merecer esse meu sofrimento no amor.” Caio Fernando Abreu

Passavam férias no Rio quatro rapazes na flor da idade, todos em fôrma, alguns covardes.
Um deles queria ser policial e discursava sobre o papel da justiça.
As formas de justiça.
O Cristo abriu-lhe os braços complacente.
Varreram em direção ao carro da polícia um mendigo.
Colocaram-lhe no porta-malas.

Já não havia mais perdão ou fuga.

Um deles chorava revoltado.
O outro estava rindo.

Foram amigos até o fim do dia.

Mendigos.

Raphael Vidigal

Pintura: O Velho Guitarrista (fase azul), de Pablo Picasso.

terça-feira, 18 de maio de 2010

SOM: Eu sou rebelde por natureza


“Nenhum silêncio existe
que não esteja grávido de sons" John Cage


Nas instituições de ensino não me soou.
Nas instituições de moral e cível não me soou.
Nas instituições patrióticas não me soou.

Nas instituições de Deus não me soou.
Nas instituições da família não me soou.
Nas instituições sociais não me soou.

Nem sozinho me soou.


S ó l [musical]
quando estou
como sou
com amigos
(e de bom humor) me SOUL.


P.S.: O Sol de Van Gogh também não é amarelo.


Raphael Vidigal

Pintura: Claveles, de Van Gogh.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Mãe:


Mãe
é aquele amor que a gente não precisa esquecer.

Mesmo que doa.

Mãe, é aquele amor.

Raphael Vidigal

Pintura: Vaso com três girassóis, de Van Gogh.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

carne trêmula sobre minha má educação à beira de um ataque de nervos partidos:


Ela me disse que eu era o escolhido.
E que deveria me manter tranqüilo.
De repente aquilo...!

O homem se estrebuchava frente aos meus olhos.

Fui à sala ver um Almodóvar e dormi rindo.

Raphael Vidigal

Pintura: Rosa Meditativa, de Salvador Dalí.

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO