sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Quando:



É mentira
que quando nos deparamos há uma alegria
incontrolada
uma felicidade exaustiva
ou um beijo abrasador

quando perdemos alguém que amamos
é igual quando encontramos:

um sentimento insentido.

Pintura: Os querubins, de Rafael.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Enterro:


“o coração só constrói
decapitado
e mesmo então
os urubus
não comparecem;” Ana Cristina Cesar



eu vou me despedir
e agradecer pelo tempo que passei com você
e lamentar eternamente tudo que aconteceu entre nós
e acabou desembocando nesse prejuízo enorme para duas almas tão pacientes e sedentas de amor do outro
mas mesmo assim não suportarei a dor e vou sofrer durante muito tempo
talvez um tempo que nunca acabe, nunca passe definitivamente e vai estar sempre ilustrado nos pequenos gestos, nos pequenos tatos, nas pequenas lembranças
que fazem uma memória afeita à passagem ser eterna
em alguns corações
e vou ficar muito tempo sonhando, talvez imaginando como teria sido
e rezar vou para não te encontrar em alguma esquina com seu qualquer
seu novo, protetor e confidente
porque todas essas coisas vistas machucam muito mais do que sublimadas num inconsciente piedoso
então só te desejarei ver te de novo no meu enterro
e não prometo confiança
e não prometo solidariedade
e não prometo nem pedir pela sua felicidade alheia
estarei morto.

Raphael Vidigal

Pintura: ramo de amendoeira, de Van Gogh.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Música:


“Que a saudade não compensa
E que a ausência não dá paz
E o verdadeiro amor de quem se ama
Tece a mesma antiga trama
Que não se desfaz” Vinicius de Moraes


Ando sentindo uma coisa de despedida
Um tom exíguo.

É que me dá uma vontade de querer te ver, ouvir seu sorriso, cortejar seus olhos

Eu quero o corpo da minha mãe
e o sentimento do meu pai

Quem disse que a mente é mais poderosa que o corpo?

E a pergunta não tinha nome.
Mas o sentimento tinha.

Eu me perguntava se esse amor não era mais por costume.

Me envolvo com tudo que me toca.
(um bom filme, um bom livro, uma boa música ou pessoa ou ani
mal)

Sentir é um exercício de paciência.
E entrega.
A memória se perde granuladamente.

Tem alguém passando por momentos de horror agora.
Tem alguém passando por momentos de agonia
Tem alguém passando por deleites

Raphael Vidigal

Pintura: Senhora escrevendo carta com sua criada, de Vermeer.

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO