terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Manhã (de Luiz Gonzaga a B. B. King)


a manhã
é um acordeão
azul tocado
por um sanfoneiro
blue


Raphael Vidigal

Pintura: "Carnaval nos Arcos da Lapa", de Heitor dos Prazeres.

Aposta


Rendo-me
Rendo-me mas não a aceito
A morte, essa calhorda
A morte, essa pista falsa
Rendo-me
Rendo-me mas não entrego o jogo
Rendo-me mas antes que ela se considere vitoriosa
Minha vida expande esse poema


Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Ettore Scola.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Ionesco


Uma obra nunca está fechada
Até que se abra ela
Uma obra nunca está aberta
Até que se a atravesse pela parede
Uma obra é feito canivete,
feito unha de dedo,
Baleia.


Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Luis Buñuel

Apoteose


Rei da mixórdia
& Pai da esculhambação
Deus das espúrias
Confessor das mesquinharias
Perdoai os poetas
Eles não sabem o que
Versam


Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Werner Herzog.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Elipses


o ritmo; de trote
a métrica; de girafa
os versos; de chicote
o contexto; de asfalto
um poema; sonâmbulo
de um poeta; telegráfico
um poeta; falso
para um poema mediúnico.

Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Robert Bresson. 

Soneto


Pingos de água como vaga-lumes,
dois lírios como duas cruzes.
A vida deságua e seduz,
encosto meu coração no teu ombro.

Na campina da vida tivemos
motivo de riso e de choro,
e o coração veio feito um sapo,
apaixonado pela lua, outras coaxando.

Porém na água de vaga-lumes
e no jardim de cruzes
andamos com pés de nuvens,

trouxemos chuvas e até tremores,
e hoje num movimento de pároco e demônio
encosto meu coração no teu joelho.


Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Éric Rohmer. 

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

A que não tem volta


As palavras são eternas
Pois o que é dito não se apaga
Nem na memória mais terna
Nem na lembrança escrava.

As palavras são eternas
Pois o que é dito esculpiu-se em pedra
Com as torrentes da água.

Palavras o vento leva
E a águia nos serve em casa.

O que é dito nunca tem volta
Como flecha, fogo ou anágua
Pode ser encantadora
Ou marcar como ferro em brasa.

Palavra, coisa de asa.
Coisa de Deus ou do diabo.
Palavra, vai bumerangue
E nos volta como diáspora.


Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Jean-Luc Godard 

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Rapidinhas


Se o homem morre e leva a vida a sério, imagina sem essa perspectiva?


Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Claude Chabrol

Afloremos


Toda história de poeta deve ser mal contada...


Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Federico Fellini. 

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Aurora Boreal


Na flor da idade
Na idade da pedra
Num pé de vento
Levaram Jesus

Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Ingmar Bergman.

À moda antiga


Eis aqui um artista que agrada
Ao céu e aos mares.
Ao banquete e à fome.
Um artista redondo.
Um artista quadrado.
Um artista à moda antiga,
Com ares de novidade.
Um artista unânime,
De aplausos e vaias.

Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Michelangelo Antonioni. 

O velho do restelo


Notícia ruim chega a cavalo.
Notícia boa vem de embarcação.
Notícia ruim chega pelo vento.
Notícia boa só no pensamento.
Notícia ruim atravessa os continentes.
Notícia boa tem de passar pelo fecho.
Notícia ruim tem que nem azeite.
Notícia boa é como o bom vinho.
Notícia ruim se colhe todo dia.
Notícia boa nem quando é bissexto.
Notícia ruim se exibe como abelha.
Notícia boa é fábula infantil.
Notícia ruim tão fácil se recicla.
Notícia boa é plástico do tempo.
O ano novo logo será velho.
O ano velho para sempre existe.


Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Manoel de Oliveira.

Definições


À frente do seu tempo é um homem ansioso.
Um homem do seu tempo é um sujeito conformado.
Um homem do passado, esse sim, é um clássico.

Raphael Vidigal

Imagem: foto do cineasta Rainer Werner Fassbinder. 

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO