quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Etc.



Se comeu muito ou pouco,
bem ou mal,
um dia o morto não guardará
nem sinal.

Se dormiu em chão de índio,
ou em rede de cacique,
um dia o morto não guardará
nem sinal.

Se bebeu do vinho tinto de Portugal,
ou do vinagre,
um dia o morto não guardará
nem sinal.

Se teve as melhores mulheres,
se foi homem de Vênus ou de Afrodite,
um dia o morto não guardará
nem sinal.

Se foi na vida morto,
se na morte terá sono de vida,
não se saberá do morto,
que não guarda nem sinal.

Raphael Vidigal

Pintura: "Mulher", de Farnese de Andrade. 

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO