sábado, 24 de setembro de 2016

Folha prateada


Quando chegar o meu ocaso da vida
Eu quero estar comovida
Como uma vã margarida
Como uma folha prateada

Eu quero estar serenada
Sem raiva ou medo de nada
No meu ocaso da vida
Como na planta a cigarra

Quando cair então
A primeira lágrima
Eu já terei descansado



Raphael Vidigal

Pintura: Obra de Mondrian.

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO