segunda-feira, 26 de setembro de 2016

brumas


todas as solidões são grandes
mas a nossa é sempre mais larga
por exprimir-se num peito tão próximo
e ao mesmo tempo tão longe de nós

todas as solidões são gaiolas
mas a nossa é sempre mais concha
por espremer-se como obediente ostra
e ao mesmo tempo livre albatroz



Raphael Vidigal

Pintura: Obra de Degas.

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO