quinta-feira, 23 de junho de 2016

Alma


Adivinha-me

                        Adivinha-me quem sou, adivinha?

            Eu que não tenho rosto, eu que não tenho capa, eu que não tenho corpo

                                               Eu que não tenho máscara

                        Adivinha
            Adivinha-me quem sou, adivinha?

                                   Eu que não tenho boca, eu que não tenho olhos

                        Eu que não tenho sono,
                                                                       Eu que nunca me acordo

                                   Eu que não tenho luz,
                                   Eu que não tenho escuro...

            Adivinha-me, Adivinha-me
                        Quem sou,
                                   Adivinha?

                                               Eu que não tenho eu
                                               Eu que sou sem palavra

Eu que não tenho língua,
Que desconheço idioma,
Eu que não queimo ao fogo,
Que não congelo no frio,

                                   Adivinha-me
                                   Adivinha-me
                                   Adivinha-me

Adivinha quem sou,
                                   Adivinha?

                        Eu que não tenho sexo,
                        Eu que não tem frase,
                        Eu que não tenho som,
                        Eu que sou sem anáfora,

Adivinha-me, Adivinha-me, Adivinha-me, Adivinha-me quem sou? Adivinha?

                                               Vocês me chamam de alma

                        Chamo-vos sem dizer nada...



Raphael Vidigal

Pintura: Obra de Hieronymus Bosch. 

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO