quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Paraibeiro


Na Paraíba um mineiro assim chegou
Usava botas carmesins e um terno azul
Sobre a cabeça o chapéu de um verde rum
No olhar cingia a esperança contra alguns
Sua barriga reclamava do jejum
Obstinado ignorava o próprio som
E caminhava como se fosse nenhum
Uma alma leve, a via sacra de Jesus
Abriu a pasta e cuidadoso retirou
O objeto delicado espiou
Os curiosos o cercaram, um a um
Na Paraíba um mineiro assim chegou
E o velho cavaquinho ele desafiou

Ele desavisou
Ele descosturou
Ele reinventou
Ele não se importou

Com essa magia
Ele trouxe à geração
A nova maneira
De tocar o coração
Era fama e moda na cidade onde aportou
Mas logo à sua terra regressou


Raphael Vidigal

Imagem: foto de Luana Aires, intérprete da canção.  

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO