quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Cavaquinho Triste


O grande amor da minha
Vida
Um dia me abandonou
O inverno se instalou
No coração

Nem tenho forças
Pra acudir ao tempo
Que não volta atrás
Nunca mais

Cavaquinho que me encosta
O peito nas cordas
Triste a lamentar
Meu fim
Um dia sonhei
Mesmo acreditei
Num final feliz para nós dois

Ó cavaquinho não me deixes
Hoje raia um dia triste
Noite cobre teu véu negro, gim
Debaixo a estrelas
Minha eterna musa
Qual um dia amei
Perdi

Cavaquinho não me olhas
Teu olhar assusta
Tu me lembras
Do meu fim
Um dia sonhei
Acreditei
Ser feliz

A solidão pede passagem
E a lembrança é o que tem
Por castigo
Pois o passado tem ciúme
E ao presente ele abraça
Num falso tecido

Cavaquinho que me encosta
O peito nas cordas
Triste a lamentar
Meu fim
Um dia sonhei
Mesmo acreditei
Num final feliz para nós dois

A solidão está com o homem
De Troia até o Egito
É que o passado tem ciúme
E agora ele lança
Os seus comprimidos

Cavaquinho não me olhas
Teu olhar assusta
Tu me lembras
Do meu fim 


Raphael Vidigal

Imagem: foto de Giselle Couto, intérprete da canção. 

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO