quarta-feira, 23 de março de 2016

Seja marginal seja herói


O artista é um fora da lei
Que mata a família e vai ao cinema

O artista joga sem ficha
    Come sem dinheiro

Não deve haver incentivo para o artista
Para o artista só deve haver prisões, limites
O artista tem de pular a cerca
Deve rolar sobre o óleo diesel
O artista cria uma onça em seus testículos
E uma leoa em seu útero
O artista trapaça,
                                   Violenta,
                                                           Espanca
A moral e os bons costumes
O coro do artista é estrume
E o barro é seu instrumento

                 Todo artista é mendigo
            Condenado a morrer de fome

                  Todo artista é herói
              Assim como Joana D’Arc

             O artista vai pela margem,                          para alcançar a outra margem



Raphael Vidigal

Imagem: bandeira criada pelo artista plástico Hélio Oiticica. 

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO