segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Título auto-explicativo: A Eternidade Das Palavras (Maleáveis) Frente À Transitoriedade Dos Gestos (Rijos)


“o cravo brigou com a rosa”

Tom Zé
Jards Macalé
Arrigo Barnabé

Quem com verbo fere com ferro será ferido
Quem com ferro fere com verbo sairá ferido

Barnabé
Macalé


“o cravo saiu ferido, e a rosa despedaçada”

Raphael Vidigal

Pintura: Obra de Guignard.

Um comentário:

Diego disse...

Gosto muito destas brincadeiras com as palavras.
Quando vi "O Cravo brigou com a rosa" fiquei com um pé atrás, imaginei que viria uma poesia infantil. Ledo engano. Você usa a simplicidade infantil e sua "brincadeira inocente" para explicar seus escritos - onde o complexo poético (Tom Zé) torna-se poético simples, gostoso de ler e de ouvir.