quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Aglaia:


“Adentro avesso e o reto
É vulva aberta, mucosa
No inferno de nossos dentros.” Araripe Coutinho


Transforme as noites em dia
E os dias em madrugada
Que por trás de alcovas esgarças
Esmaecerão sais de prata
Resplandecerá a aurora gasta

Raphael Vidigal

Pintura: “Mulher e maçã”, de Cícero Dias

2 comentários:

alwayslouder disse...

Ótima escrita. Parabéns!
Depois passa lá no meu blog.

Abs

Aline Emerick disse...

Adorei a poesia, eu particulamente gosto muito.

http://thelovelily.blogspot.com