segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Do lado do poço do poço do poço do poço:


Laio e Logun Edé
Onde está Crisipo
No lago?
Escoltado até a morte!

Constatação alienígena: o ser humano é uma raça pobre.
Que enriquece sem saber por que

Ele é apenas treinado para quê.

“O que amas de verdade permanece, o resto é escória” Ezra Pound

Pintura: “La Forêt”, de Cézanne.

Raphael Vidigal

8 comentários:

Samira Machado disse...

Muito bom o poema, parabéns!
Adorei o seu blog, seguindo :)

http://thebookofmydreams.blogspot.com/

Marcus Alencar disse...

As vezes a verdadeira riqueza está em ser você mesmo e amar as coisas que são da vida, que não tem preço que possa ser mensurado.

Paulo Gomes. disse...

Eu não me atreveria a tecer uma critica cheia de "Rodeios",simplesmente digo,Gostei,de
tudo no Blog.-Um abraço e fica com DEUS.-Estou te seguindo,espero que faça o mesmo.

DarKblog disse...

Lindo o poema *-*

Anônimo disse...

vim prestigiar
pq vce é um cara de potencial !

Fernanda

Dan disse...

De arte eu gosto, esse quadro é show de bola, agora a parte da poesia não me entra na cabeça... ou sou 'aculturado' ou simplesmente burro o suficiente pra não entender nada disso. Escolhe ai. Mesmo assim, sucesso pra você cara. XD

Guilherme Lombardi disse...

As coisas mais importantes da vida não tem preço.

Jajá disse...

seguindo vc...

obs: nao conseguir ler os textos... o fundo escuro atrapalha... a fosse seria melhor se fosse clara...

www.jaylsonbatysta.blogspot.com

abraço!