segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Cartão para Alessandra:


Veio vontade por presente
Mais: d’ar a você
Mas eu só sei amarrar palavras
E desamarrá-las em seguida

Atravessando-se as geleiras
Amanheço dádiva de origem

Talvez só queira dizer: Amor

“como uma noz de vidro
que quebra na rocha
e por ali, em um trovão, entrou a luz” Pablo Neruda


Pintura: “Vaso de Flores”, de Vicente do Rego Monteiro.

Raphael Vidigal

6 comentários:

Mauricio disse...

Poesia pela manhã sempre faz bem

Fernando disse...

Muito massa cara... gosto de poesias assim que nos levam a contemplar mais a atmosfera ao nosso redor..valew!

Tataah disse...

Nossa vs escreve mto beeim =D

Parabéèns *-*

Atualizadooo.. Dá uma passadinha lá tbm, vaai gostaar =D
http://echidellanima.blogspot.com/

Iana Paulinhaaaa disse...

Oi amor, amei mt seu blog, passa lá no world girl, meu blog e se curtir ele também segue e deixa comentário sobre o post que eu retribuo tudinho, beijão
http://ianapaulinhaaaa.blogspot.com/

Rock in Culture disse...

O QUE FOFINHO EU AMO POESIAS

Anônimo disse...

Gente! O amor eh lindo!
Mais lindo em forma de palavras de uma cabeça tão maluca que ama.
Que presente mais lindo!
^^

Gabi