sexta-feira, 1 de junho de 2012

Refrão de Samba Lupicínio Rodrigues:



“As saudades não me consolam.” Manuel Bandeira

Na conserva
Guardo o alimento
Mas não cabe a mágoa
Da mulher que me traiu

A ingrata
Por ironia conservas, intacto
O anel de noivado que lhe presenteei
No mesmo dedo
Que em riste me acusou
Injustamente

Raphael Vidigal

Pintura: “Peras e uvas sobre a mesa”, de Juan Gris. 

6 comentários:

Guru do Metal disse...

muito bom o poema

Jeh Pagliai disse...

Olá :)

Tão lindo, adorei!

PS: Escolhas perfeitas, tanto o quadro quanto a frase de Manuel Bandeira!

Beijinhos

Marília disse...

Sempre muito bonito os seus poemas!

W.P.S disse...

Blog maneiro poema file http://wps10.blogspot.com.br/

W.P.S disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JaqueG disse...

Lupicínio Rodrigues é incrível, eu gosto das músicas dele... como Cevando o Amargo..