sexta-feira, 25 de novembro de 2016

banho de mar

 
                         

                      *para meus anjos da liberdade

esse foi um ano de saudade
não porque tenha sido diferente dos outros
justamente por ser igual.
a morte é sempre covarde
invejosa
se espreita nas banhas da falta
a vida
que tem o olho da coragem
afunda suas mãos no barro
do barro a argila nasce
dela é feita a saudade
como de sal os mares
como em cimento a morada
e não no olho
mas no olhar a coragem...


Raphael Vidigal

Pintura: Obra de William Turner.

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO