quarta-feira, 24 de setembro de 2014

O poder da natureza


A natureza é como a pessoa amada: tão encantadora quanto traiçoeira.
A cobra, mesmo não sendo peçonhenta, prova, ao inchar o papo e ameaçar o homem.
A cobra, para marcar território, engole gente, estrume, cacto e parasita.
A cobra rasteja na folha, engole o esquilo e incha o corpo, arregala os olhos, satisfeita com o que a vida tem pra hoje.


Raphael Vidigal

Pintura: "Castelo Arundel, com arco-íris", de William Turner. 

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO