quarta-feira, 1 de abril de 2015

Nunca vi rastro de cobra nem couro de Lobisomem


Enfrentou o argumento com a capacidade analítica concreta e provou que era possível um elefante sair voando, mas em outro modelo que não o da lógica da máquina do cérebro humano. Deixando claro que máquinas não têm emoções. O pintassilgo deu um chute naquilo tudo do alto do gorro do Papai Noel e a criança que estava no vaso cagando soltou um peido tão colorido que ali nasceu a capacidade metafórica sensorial. E o elefante pôs os óculos no cu do mundo, com piedades de ser leopardo e grilos de ser humano. PRUUUUUM!!!!!


Raphael Vidigal

Pintura: obra de Picasso. 

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO