quarta-feira, 1 de abril de 2015

Fábula



5 anos são uma vida;
Disse uma formiga para uma cigarra.
5 anos não representam nada;
Diz a tartaruga que se esforça para coçar o casco.
5 anos passam numa fímbria;
Invoca o rinoceronte que se agarra ao mato.
5 anos podem servir de escada.
Diz a girafa ao tentar alcançar a fruta mais madura do último galho.
– Girafa não come fruta!
Mas isso é uma fábula.
Por isso o amor toma a palavra:
– 5 anos é irrelevante na minha linguagem.
Num segundo o homem se apaixona.
Num segundo ouço a tua risada,
O teu bater de asas;
Colho o coração no campo.
(A alma é de cigana)
E deixo morangos na beira da estrada.
– Quem fala é o poeta romântico;
E mais do que nunca apaixonado.
– Esse poema tem dono!
Shhhhhhhhhhhhhhhhhhhhiu!

Guarda bem lá no fundo desses 5 anos.

Raphael Vidigal

Pintura: obra de Manet. 

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO