sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Dom Quixote e São Francisco


Dom Quixote e São Francisco
Rodopiam sobre a minha casa.
Um dá pão, milho e água aos animais
O outro monta cavalo.

Dom Quixote e São Francisco
As glórias caem ao contrário.
No colo de uma estrela vaga
No bafo de um moinho falso.

Dom Quixote e São Francisco,
Cada qual com a sua loucura,
Um pelo inesperado Cristo,
O outro, por Dulcinéia, santa.

Dom Quixote e São Francisco
Na história de Miguel de Cervantes
Ou na Bíblia de tantos e tantos apóstolos
Eternizam-se nas palavras
Seja para curar os pecados
Ou para aliviar a ressaca.

Dom Quixote e São Francisco
Fantasio um de trapos podres
O outro crê em fantasmas,
Se a retórica me permite
Não sei qual é um qual é outro.

São Francisco e Dom Quixote
Rodopiam sobre a minha casa.
Um me serve poesia
O outro me bebe de prosa.


Raphael Vidigal

Pintura: "Palhaço tocando tambor", de Daumier. 

Seja o primeiro a comentar

  ©Caminhos dos Excessos. Template e layout layla-imagem banner: tela de Salvador Dali

TOPO