segunda-feira, 30 de julho de 2012

Ferreira Gullar:



“Definição:
Concha, mas de orelha;
Água, mas de lágrima;
Ar com sentimento.
- Brisa, viração
Da asa de uma abelha.” Manuel Bandeira

Mijo morno molhado
Canivete cópula comadre

Plana plena pluma
Prisma pinta
Plínio
Marcos

A Pecha
A Tocha
A naja

Totalmente desalojada
Completamente desajustada
Descompromissada

O relógio dá Arte.

Raphael Vidigal

Pintura: “O Palhaço Cha-U-Kao no Moulin Rouge”, de Toulouse-Lautrec. 

3 comentários:

Rodrigo Ferreira disse...

Gostei muito da imagem.
O poema e incrivél e muito bom mesmo.
Adoro poemas e o seu e muito interessante.
O poema é seu ou de outro autor? Mas dependendo que fez e muito lindo.

abraçoo

http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

Martha Alcantara disse...

Simplesmente adorei!
Adorei o jeito suave das palavras do poema!
Seguindo :)
Beijos

http://papopratudo.blogspot.com

Musica Arte disse...

Escreve muito bem Raphael, texto lindos...

http://www.musicaarte.net