terça-feira, 10 de agosto de 2010

Sentimento:


"Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.” Caio Fernando Abreu

Ás vezes a gente tenta se encaixar mas não é aceito.
E a gente se encaixou perfeitamente.
As pessoas especiais são frágeis, mas têm medo de não serem aceitas.

E me voltam as súplicas atendidas de Truman Capote, interminadas
como algumas almas.

Quanta coisa já se fez sem sentimento nenhum
Que agora é hora de ser só sentimento.

Raphael Vidigal

Pintura: Louise che allatta suo figlio, de Mary Cassatt.

6 comentários:

Nathalia Freitas disse...

Mto bom PH! "Este o nosso destino: amor sem conta,
distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão,
e na concha vazia do amor a procura medrosa,
paciente, de mais e mais amor".

Pissolato disse...

Cara, muito bom, inveja boa da sua criatividade uahauhuha, pq to na maré brava :P abraços!!

Alien disse...

o rato roeu a roupa do rei de roma!

Gabi disse...

Vidiii... muito bom, como de costume neh?! auhuahuah
adorei msm, muito! =D
Tem escrito cd dia melhor... ;D

Alessandra Rezende disse...

Adoro sua sensibilidade, meu bem!
adoro tudo o q faz e escreve! sou suspeita! mas ninguem pode dizer q exagero quando me refiro ao seus textos!
MARAVILHOSO !!!!

"Quanta coisa já se fez sem sentimento nenhum
Que agora é hora de ser só sentimento"

^^

Ricardo Takahashi disse...

Eu tb sou emo. Pronto. Falei