sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Quando:



É mentira
que quando nos deparamos há uma alegria
incontrolada
uma felicidade exaustiva
ou um beijo abrasador

quando perdemos alguém que amamos
é igual quando encontramos:

um sentimento insentido.

Pintura: Os querubins, de Rafael.

6 comentários:

Dani disse...

Um sentimento insentido!

M. van Petten disse...

verdade... triste, mas verdade.

Alessandra Rezende disse...

Q texto doce... q palavras simples e q pureza...

Gostei do choque!
e entendi q quando encontramos alguém q amamos não se pode dizer q é uma felicidade exaustiva,pois não se descreve o sentimento, assim como nao se descreve a dor da perda.

Gabi disse...

Falou tudo Vidi!

Thaís Guedes disse...

que texto lindo.
Gostei muito do seu blog.


se puder, visite o meu: http://devaneios-meeus.blogspot.com/

Ricardo Takahashi disse...

Antítese muito bem empregada no contexto