quinta-feira, 15 de abril de 2010

Arrependimento:


Você começou a falar e de repente eu percebi aquela inteligência que assusta.
Você falava sobre não se esconder não se proteger não saber amar.
E ali mesmo, eu percebi, com a certeza dos mundos incertos que carrego: eu quero é me arrepender.

Raphael Vidigal

Pintura: Sunset, de Van Gogh.

4 comentários:

M. van Petten disse...

sensacional como frases simples carregam valores tão grandes

Digão disse...

Parabéns meu caro, texto bacana demais!! e nóis abraços!!

Mari disse...

Vcê sempre me encanta!

Alessandra disse...

Vc é fabuloso, meu bem!
Parabéns!!! seu texto foi sucinto e carregado de sentimentos numa espécie de diálogo!!! como vc consegue?
heheheh
bjoss!