segunda-feira, 1 de junho de 2009

Elogio à fraqueza:

Mas a maioria teima em se sentir forte.
Aqueles que dão valor à pessoas médias por absoluta falta de importâncias em suas vidas.
A falta que lhes faz gente que interessa em seus cotidianos.
Uma das tentativas mais frustrantes é a de explicar o porquê as pessoas se apaixonam.
Há quem aposte em bom humor, inteligência, beleza, conveniência, bom gosto.
Não acredito.
Acredito em ser.
As pessoas querem umas às outras porque elas são.
Pessoas interessantes são fracas.
Tem o meu desdém gente forte.
Quero você.
Porque você é.
Não quero sua beleza, “que nasce dos sentidos e morre quando estes se cansam.”
Nem sua inteligência, “escolho meus amigos pela beleza, (...) meus inimigos pela inteligência.”
Muito menos o seu bom gosto.
Ninguém se satisfaz com semelhanças.
A segurança é uma tristeza.
O bom amor precisa de um quê de desconfiança.
A confiança só nos serve de carrasca.
Mata as aventuras e emoções.
“A arte não ama os covardes.” Vinícius de Moraes
Meu amor nada tem de covarde.
Meu amor é como aquela barba, em que no momento que se faz, recomeça imediatamente a crescer.
Essa coisa meio estúpida e sublime.
Sutil e intensa.
Admiro a sua fraqueza.
Admire a minha fraqueza.
Seja Carne.
“Há venenos tão sutis que, para conhecê-los, cumpre experimentá-los. Há males tão estranhos que, para lhes entender a natureza, é preciso contraí-los.” Oscar Wilde.
As pessoas querem umas às outras porque elas são.

“Senão é como amar uma mulher só linda
E daí? Uma mulher tem que ter
Qualquer coisa além de beleza
Qualquer coisa de triste
Qualquer coisa que chora
Qualquer coisa que sente saudade
Um molejo de amor machucado
Uma beleza que vem da tristeza
De se saber mulher
Feita apenas para amar
Para sofrer pelo seu amor
E pra ser só perdão

A bênção, Pixinguinha
Tu que choraste na flauta
Todas as minhas mágoas de amor.”

Vinícius de Moraes

Me perdoa por ser tão seu?


Raphael Vidigal

10 comentários:

joao disse...

vidigal, meu amigo poeta!rsrs

diego disse...

Já cansei de falar, PH é como o Tarantino, poucos trabalhos, porem geniais. Muito bom o seu texto PH.
Meu comentário nada mais é, que um elogio ao talento, o seu.

Gabriela disse...

Num faleii Vidiii... so sua fã incondicional!! Vc escreve muitooo meu amigo... ;D

julie_sant disse...

EEEeeehhhhh profundo....uma quase filosfia pra vida! eheeheh...
Acho q tb vou virar fã incondicional do c! =DGostei de verdade
bjossss

Paty disse...

esse texto acabou de se tornar o meu favorito! ficou otimo!
(como sempre neh?


beijos!

Mariana disse...

Ph... só pq vc me frita no msn! eu estou comentandoo!! rsrsrs!!
Brincadeiraaa!! O texto ficou otimo! ate acho q vc paga alguem para escreve-lo!!hehehe

espetacular... simples assim!

polly disse...

Eu posso nao comentar dessa vez?
nao tenho palavras...mecheu profundamente no meu ego dessa vez!
PULTA Q PARIU!
...me recuso a elogia-lo mais uma vez! esses seus textos sao facadas no meu peito!=p caralho!
hauhauhauahuahuahuahuauha


amei.

luísa disse...

q isso em vidi, ta inspirado.. =D.gostei, ainda compro um livro seu! te adoro

Bruno disse...

comentario! hahahahaha
tah de parabens meu dengo!

Ricardo Takahashi disse...

Brilha muito esse texto